Uma coleção de telas e objetos que pertenceram ao pintor francês Claude Monet (1840-1929) foi leiloada por quase US$ 11 milhões em Hong Kong. O conjunto inclui os óculos que pertenceram ao artista, vendidos por mais de US$ 50 mil, segundo anunciou nesta segunda-feira a casa britânica de leilões Christie’s.

O leiloeiro não informou a identidade do comprador asiático, que topou pagar US$ 51.457 os delicados óculos, que inicialmente tinham sido avaliados entre US$ 1.000 e US$ 1.500. Em Reais, o valor equivale a mais de 160 mil.

A venda incluía um certo número de objetos raros, como croquis em lápis do pintor e impressões japonesas sobre madeira, procedentes da coleção pessoal do artista.

No total, os objetos, que pertenceram ao mestre do impressionismo, foram comprados por US$ 10,9 milhões.

O recorde para um quadro de Monet foi alcançado em novembro de 2016 com “Almiar”, que faz parte de uma série pintada pelo artista no período entre 1890 e 1891 em sua casa na Normandia, noroeste da França.

O quadro foi vendido por US$ 81,4 milhões em um leilão organizado pela Christie’s em Nova York.

Óculos do pintor Monet
Armação dourada, de marca desconhecida, foi arrematada em um leilão em Hong Kong